Documentos

CT 1 – Agropecuária, Florestas e Biodiversidade

1a reunião – 14 de março
1a Reunião da CT AgroFlorBio2-2  com lista de presença inclusa

2a reunião – 27 de abril
2a Reunião da CT AgroFlorBio e lista de presença – FBMC 27.04.17

3a reunião – 30 de maio
3a Reunião da CT AgroFlorBio com lista de presença inclusa

Gravação da 3a reunião

4a reunião – 20 de julho

Resumo 4a reunião da CT AgroFlorBio

Gravação da 4a reunião

GT 01 Sobre a GT, Recomendações de ação de curto prazo, Prof. Dr. Philip Fearnside e Lista de presença – 02.05.2017

GT 02 –Lista de presença-25.05.2017

Webinar grupo de trabalho ICAO e offsets florestais – materiais e gravação

GT 03 – Ata -23.05.2017

CT 2 – Energia

1a reunião – 16 de março
2a reunião – 17 de abril
Grupo de Trabalho sobre Premissas Macroeconômicas (concluído)
3a reunião – 26 de maio
Slides da reunião:
3a reunião – 26 de maio
Notas
Slides

CT 3 – Transportes e Mobilidade Urbana
1a reunião – 15 de maio
CT 4 – Indústria

1a Reunião Memória CT Indústria e lista de presença – FBMC 25.04.17

2a Reunião – via webinar
Apresentação IES-Brasil por COPPE-UFRJ

 

CT 5 – Cidades e Resíduos

1a Reunião da CT Cidades e Resíduos e lista de presença – FBMC 26.04.17

2a Reunião da CT e lista de presença 17.05.17

 

CT 6 – Finanças


CT 7 – Defesa e Segurança Nacional

CT 8 – Visão de Longo Prazo
1a Reunião – Apresentação

CT 9 – Ciência, Tecnologia e Inovação


TODAS AS CÂMARAS TEMÁTICAS: 
 

Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas (PBMC)
Projeto OPÇÕES DE MITIGAÇÃO (coordenado pelo MCTI) 2013 – 2017
O Projeto “Opções de Mitigação de Emissões de Gases de Efeito Estufa em Setores-Chave do Brasil” é uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), que conta com recursos do Global Environment Facility (GEF) e parceria com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), com a finalidade de auxiliar a tomada de decisão sobre ações que potencialmente reduzam emissões de gases de efeito estufa (GEE) nos setores-chaves da economia brasileira: indústria, energia, transportes, domicílios e serviços, AFOLU [Agricultura, Florestas e Outros Usos do Solo], gestão de resíduos e outras alternativas intersetoriais).

Contribuição Nacionalmente Determinada do Brasil, 2015

Projeto IES-BRASIL (em parceria com o FBMC) 2013 – 2015

O IES-Brasil busca facilitar a tomada de decisão sobre as estratégias a serem adotadas pelo governo, setor produtivo e sociedade civil, ao oferecer uma visão das implicações econômicas e sociais de diferentes conjuntos de ações de mitigação até 2030, horizonte de definição de metas globais de limitação das emissões.A realização deste estudo foi solicitada pela ministra de Meio Ambiente ao Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas.

Relatórios do IES-Brasil 

PROGRAMA BRASIL 2040 (coordenado pela SAE/PR) 2013 – 2015

O Brasil 2040 foi um programa de produção de conhecimento estratégico sobre adaptação, incluindo um estudo multissetorial sobre os possíveis impactos de diferentes cenários climáticos para o Brasil e estratégias alternativas de adaptação. O Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas (FBMC) foi parte do Comitê Técnico Consultivo desse projeto, formado por 17 órgãos do governo federal, além da Rede Clima vinculada ao MCTI. Documento utilizado no lançamento do Programa Brasil 2040 em 2013 Nota Estratégica 1 – Adaptação à mudança do clima no Brasil: cenários e Alternativas

Modelagem Climática     Produtos Produto 1: Plano de Trabalho 
Produto 2: Clima Presente
Produto 3: Clima Futuro 2011-2040
Produto 4: Clima Futuro 2041-2070
Produto 5: Clima Futuro 2071-2099
Relatórios Relatório 1: Clima Presente
Relatório 2: Clima Futuro 2011-2040
Relatório 3: Clima Futuro 2041-2070
Relatório 4: Clima Futuro 2071-2099 
Adaptação à Mudança do          Clima Agricultura Produto 1: cenários de referência
Produto 2: Simulador de cenários de culturas
Produto 3: Simulação 2011-2040
Simulação 2011-2040 – complemento
Tabela riscos de culturas
Produto 4: Análise comparativa dos cenários
Análise comparativa dos cenários – complemento
Tabela síntese
Produto 5: impactos sobre a agricultura brasileira (parcial)
Produto 6: Análise de vulnerabilidades
Produto 7: impactos sobre a agricultura brasileira (parcial)
Produto 8: impactos sobre a agricultura brasileira (final)   
Energia Produto 1: Cenários de referência
Produto 2: Cenários e alternativas
Produto 3: Cenários e alternativas (relatório final)
Infraestrutura costeira Produto 5: Cenários e alternativas
Produto 6: Indicadores de performance e vulnerabilidade
Produto 7: Análise de vulnerabilidade e impacto
Produto 8: Estratégias de adaptação
Infraestrutura urbana Produto 1: Metodologia e sistematização
Produto 2: Carteira atual e futura das infraestruturas
Produto 3: Modelagem atual e futura
Produto 4: Estratégias de adaptação
Recursos hídricos Produto 1: Metodologia e sistematização de base de dados
Produto 2: Balanço hídrico 2010-2040
Produto 3: Modelagem integrada
Produto 4: Considerações gerais e reflexões sobre medidas adaptativas
Produto 4 aditivo: Considerações gerais e reflexões sobre medidas adaptativas (aditivo)
Transportes Produto 1: Metodologia e sistematização de base de dados
Produto 2: Definição de variáveis climáticas relevantes e hotspots
Produto 3: Caracterização da infraestrutura de transporte rodoviário federal relevante atual e futura nos hotspots e definição de critérios para análise dos impactos dos eventos climáticos sobre a infraestrutura de transporte rodoviário
Produto 4: Avaliação e vulnerabilidade da malha rodoviária nos hotspots
Produto 5: identificação e classificação das estratégias adaptativas
GRUPO MUDANÇA CLIMÁTICA, POBREZA E DESIGUALDADE (FBMC)  2008-2012
O GT realizou reuniões de trabalho entre 2008 e 2011,  apoiado por pesquisas sobre a visão de moradores de comunidades de baixa renda sobre a mudança climática. Em 2012, o documento “Subsídios para Elaboração do Plano Nacional de Adaptação aos Impactos Humanos das Mudanças Climáticas” foi entregue em reunião do FBMC à Presidente da República. Entre 2013 e 2015, membros do GT acompanharam o desenvolvimento do Plano Nacional de Adaptação, coordenado pelo MMA. O PNA inclui capítulos específicos sobre segurança alimentar e sobre populações vulneráveis.
 Crédito da foto: Pixabay.fbmc